Ah, como é bom tirar uma sonequinha no meio da manhã, pensava eu inocentemente.

De repente, senti o perigo aproximando-se, o cheiro no ar não deixava dúvidas…

Au, au, au, auuuuu…. au, au… Lati sem parar…

– Fred, por que você está latindo tanto? Deixa de ser chato, disse a humana mor, chefe do grupo.

Esses humanos, não têm percepção da ameaça que se avizinha…

“Din don”… Tocou a campainha.

– Oi! Carlos, tudo bem com você?

– Tudo bem! A senhora quer fazer a limpeza dos vidros? Respondeu o sujeito.

– Esta casa está em apuros, ninguém menos que o Poderoso Carlão, com suas armas mortíferas, está invadindo nosso lar, preciso agir. Pensei, astuciosamente..

– Este Carlos acha que eu acredito na sua conversa mole, falando que é vassoura e rodo que ele carrega. Conta outra Mané! Sei de tudo, das intenções dele de dominar o prédio, é meu dever proteger todos…

– Vou ficar esperando, no primeiro descuido, eu vou atacar.

– Então tá?! Na quarta-feira, volto para faxinar as janelas. Obrigado! Falou o enxerido.

A minha estratégia era a seguinte: Quando Carlos, o zelador do condomínio estiver se aproximando do elevador, eu saio em disparada e acabo com ele, aquele mequetrefe!!!

Ao por em prática o meu plano magnífico, esperei até o Carlão chegar à porta do elevador e fui com tudo, dei-lhe uma dentada no calcanhar.

Au, ai, au, au, ai…

O plano não deu certo, quando mordi o pé do patife, quebrei dois dentinhos. Ai, como dói…

Não sabia que o Carlão usava botas superpoderosas…

 

 

 

 

 

Fred

Sobre a Autora Ver todos Posts

Fred

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *